Futebol

Arbitral

Maringá FC conhece os destalhes da disputa do Paranaense 2019

Publicado por Redação GMC, 15:56 - 23 de outubro de 2018

Bloco de Imagem

A reunião entre representantes dos 12 clubes da 1ª Divisão do Estadual foi realizada no Hotel Lancaster, em Curitiba. Foto: Julia Abdul-Hak/Federação Paranaense de Futebol

O Maringá FC conheceu nesta terça-feira (23) os detalhes da disputa do Campeonato Paranaense 2019. A competição terá a mesma fórmula do ano passado e começará no dia 20 de janeiro. A final, em dois jogos, está marcada para 7 e 14 de abril - caso a mesma equipe conquiste as duas Taças, a competição irá terminar em 3 de abril.


De acordo com a Federação Paranaense de Futebol (FPF), o sistema de disputa e o regulamento da competição seguem os mesmos, uma vez que o Estatuto do Torcedor exige a sequência por dois anos.


Assim, os clubes serão distribuídos em dois grupos de acordo com a classificação da competição deste ano. O Maringá FC caiu no Grupo A, ao lado Atlético (campeão na edição passada), Foz do Iguaçu (3º), Londrina (7º), Toledo (9º) e Operário (subiu da 2ª Divisão).


No Grupo B ficaram Coritiba (2º), Paraná (4º), Cianorte (6º), FC Cascavel (8º), Rio Branco (10º) e Cascavel CR (subiu da 2ª Divisão)
Duas taças


Na Taça Barcímio Sicupira, os clubes do Grupo A enfrentam os clubes do Grupo B. As duas equipes de melhor classificação em seu grupo, jogam as semifinais (1ºA x 2ºA e 1ºB x 2ºB), em jogo único. Os dois vencedores fazem a final.


Já na segunda taça, a Dirceu Krüger, todos os clubes iniciam a fase com 0 pontos e jogarão entre si, em cinco rodadas, dentro do próprio grupo, em turno único. No final, classificam-se para as semifinais, os dois melhores de cada grupo (1º A x 2º B e 1ºB x 2º A) e se enfrentam em partida única. Os vencedores disputam a final.


Em caso de final, os campeões de cada Taça se enfrentam em partidas de ida e volta. Caso a mesma equipe conquiste as duas Taças, a mesma será considerada campeão paranaense. Serão rebaixadas para a Segunda Divisão do Campeonato paranaense os dois clubes que somarem o menor número de pontos consideradas as primeiras fases das duas Taças.


Os clubes poderão habilitar até 30 atletas para a disputa da competição, podendo substituir cinco atletas.


A reunião entre representantes dos 12 clubes da 1ª Divisão do Estadual foi realizada no Hotel Lancaster, em Curitiba. O Maringá FC esteve representado pelo presidente, João Regini, e pelo diretor de futebol, Paulo Regini.


Cotas de TV


Em relação às cotas de transmissão de TV, será o mesmo contrato de 2018 e o Maringá FC terá direito a R$ 375 mil, mesma cota da maioria das equipes. Coritiba, Paraná Clube e Londrina receberão um valor maior. Atlético Paranaense, por enquanto, não chegou a um acordo com a RPC, detentora dos direitos de transmissão do campeonato.


Segundo o presidente tricolor, apesar de não ter tido alteração nas regras da competição, a reunião foi boa e o Maringá FC está cada vez mais com voz ativa entre os clubes e Federação. “O arbitral foi bom e o Maringá Futebol Clube já possui uma história no futebol paranaense. Ano a ano estamos sendo respeitados pelos clubes e pela própria Federação, pelo trabalho que estamos realizando dentro e fora de campo. Esperamos que eles (Federação) analisem a tabela do último campeonato para ter uma melhor elaboração para a do ano que vem”, concluiu Regini.


Pré-Temporada


O início dos trabalhos de pré-temporada no Maringá FC está marcado dia 3 de novembro, no entanto, alguns atletas se apresentarão antes para iniciar os trabalhos.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo