Maringá

R$ 1,2 milhão

Liberação de recursos vai quase zerar fila para cirurgias de catarata

Publicado por Monique Manganaro e Luciana Peña , 11:49 - 09 de novembro de 2018

Bloco de Imagem

Secretário estadual de Saúde, Antônio Carlos Nardi. Foto: Monique Manganaro

A liberação de R$ 1,2 milhão em recursos para as cidades da 15ª Regional de Saúde vai quase zerar a fila de espera para realização de cirurgias de catarata na região de Maringá. A parceria entre o governo do estado e os 30 municípios da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) teve apoio, também, do Lions Clube de Maringá. O anúncio da liberação ocorreu na manhã desta sexta-feira (9).


De acordo com o secretário estadual de Saúde, Antônio Carlos Nardi, as cirurgias vão diminuir drasticamente a fila de espera da 15ª Regional de Saúde, que hoje é de aproximadamente duas mil pessoas, já que os recursos poderão custear 1.800 procedimentos.


O Hospital São Lourenço, em Mandaguaçu, vai realizar uma média de 200 procedimentos por mês, dentro da programação da campanha de Mutirão de Cirurgias Eletivas do Ministério da Saúde. Segundo o secretário, serão atendidos, preferencialmente, os pacientes que já tenham exames realizados e triagens feitas. Conforme enfatizou o secretário, com a liberação, as cirurgias já podem ser realizadas a partir de hoje.


Como explicou a governadora do Distrito LD6 do Lions Clube, Jacira Martins, o clube viabilizou a realocação dos equipamentos utilizados nas cirurgias, que antes estavam no Hospital Universitário de Maringá, e agora serão entregues ao Hospital São Lourenço.


Durante o anúncio, o diretor do hospital São Lourenço de Mandaguaçu, José Antônio Gargantini, afirmou que nesta quinta-feira (8), 41 pacientes foram avaliados e, na manhã desta sexta, puderam realizar as cirurgias de catarata já com os recursos liberados pelo estado.

Bloco de Imagem

Diretor do hospital São Lourenço de Mandaguaçu, José Antônio Gargantini. Foto: Monique Manganaro

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo