Maringá

Pontos de ônibus

Licitação para compra de 780 abrigos será publicada nesta quinta

Publicado por Nailena Faian, 16:19 - 05 de dezembro de 2018

Até 2020 o objetivo da Prefeitura de Maringá é que todos os pontos de ônibus tenham abrigo. Para isso, será publicada nesta quinta-feira (6) licitação para compra de 780 abrigos. A prefeitura pretende pagar no máximo R$ 9,4 milhões pelos equipamentos.


Os abrigos licitados são de quatro tamanhos diferentes. De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, inicialmente eles serão instalados nos corredores das avenidas Morangueira e Kakogawa. “Os mais velhos serão retirados e instalados na periferia. Assim pretendemos que até 2020 todos os pontos de ônibus de Maringá tenham abrigo”, diz.

Hoje, conforme a Secretária de Mobilidade Urbana (Semob), Maringá tem 2.430 pontos de ônibus na área urbana e cerca de 700 pontos não têm abrigos, somente uma estaca de madeira sinalizando o local, deixando os usuários expostos à chuva e ao sol.


“Ressalta-se que constantemente a Semob tem recebido ínumeras reclamações da população, câmara de vereadores, associações de bairros e outras entidades para implantação dos abrigos em questão. Diante desse cenário, a contratação de empresa para confecção dos abrigos se justifica, sendo necessária e inadiável, pois tem como objetivo o interesse público, principalmente daquelas pessoas que utilizam o transporte coletivo como meio de locomoção”, diz a justificativa do edital de licitação.


Interessados em participar da licitação, que ocorre na modalidade concorrência, tipo menor preço, devem entregar os envelopes com os documentos de habilitação e propostas de preços até o dia 7 de janeiro. O edital pode ser conferido aqui.

Bloco de Imagem

Prefeitura pretende pagar até R$ 9,4 milhões pelos 780 abrigos. Foto: Divulgação

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo