Maringá

eleições

Prazo para justificar ausência no 1º turno termina nesta quinta

Publicado por Carina Bernardino/CBN Maringá, 10:00 - 06 de dezembro de 2018

Os eleitores que não compareceram às urnas no dia 7 de outubro, primeiro turno das eleições no Brasil neste ano, têm até esta quinta-feira (6) para justificar a ausência. A data está prevista no Calendário Eleitoral.


Em todo o país, o índice de ausência às urnas foi de 20,3%. No Paraná, as faltas totalizaram 16,9% e em Maringá, chegou a 19,3%. Na cidade, o índice equivale a 53.253 eleitores que deixaram de votar e também não justificaram o voto no dia do pleito.


A analista judiciária de Maringá Fernanda Fulgêncio explica que a justificativa pode ser feita em qualquer cidade onde o eleitor estiver ou pela internet. “[O sistema “Justifica”] é muito simples de ser utilizado. Basta o eleitor preencher corretamente os seus dados e anexar o documento comprobatório que o impediu de votar, seja um atestado médico, ou uma passagem, se ele estava no exterior. Esse sistema também é bacana porque o eleitor que está no exterior pode entrar na internet e fazer sua justificativa eleitoral. Ele anexando esse documento já cai direto na zona eleitoral competente, onde o eleitor é inscrito”, diz.


Quem não votou e nem justificou o voto no prazo estipulado pela Justiça Eleitoral, ficará com o título do eleitor irregular, o que acarreta uma série de problemas. Além disso, o eleitor também terá de pagar uma multa.


No Brasil, a obrigatoriedade do voto é para cidadãos com idades entre 18 e 70 anos. Para quem não votou no segundo turno das eleições deste ano, o prazo para justificar o voto encerra no dia 27 de dezembro. O site para fazer a justificativa é o www.tse.jus.br. Em Maringá, o horário de atendimento na Justiça Eleitoral é das 12h às 19h.



Ouça a reportagem completa



Foto da capa: arquivo/Agência Brasil

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo